cover

Guia completo para você
desenvolver um plano
de negócios incrível

Abriu uma empresa e quer estruturá-la para se manter competitivo? Este guia ajudará. Confira!
author
Nathalia Marques

O senhor poderia me dizer, por favor, qual o caminho que devo tomar para sair daqui? Isso depende muito de para onde você quer ir, respondeu o Gato. Não me importo muito para onde, retrucou Alice. Então, não importa o caminho que você escolha, disse o Gato. 

— Trecho do livro Alice no País das Maravilhas,
de Lewis Carroll.

Diferente da personagem Alice, os empreendedores, que querem atingir um objetivo com seus negócios e se manterem competitivos, precisam necessariamente desenvolver um plano de negócios. 

É ele que norteará o caminho que deve ser escolhido, durante os próximos meses e anos, para atingir um objetivo. Ou seja, ele será um mapa que define todo o trajeto que deve ser realizado. 

O plano dá ao gestor o suporte para identificar se os negócios estão indo para o caminho adequado. Permite a identificação de problemas de forma mais rápida e o aproveitamento de oportunidades.

— Bruna Tavares,
professora da LABA Brasil. 

Diante disso, é essencial que o empreendedor saiba desenvolver o seu. Pensando nisso, decidimos produzir este guia para te ajudar.

Aqui você entenderá, de fato, o que é um plano de negócio, por que você deveria desenvolver o seu e um passo a passo para produzi-lo. Vamos lá?

Mas, afinal, o que é um plano de negócios?

Mário Mendonça Neto, professor da Universidade Federal do Amapá (Unifap), define em seu artigo que um plano de negócios tem como principal objetivo “orientar o empreendedor – que pretende iniciar uma atividade econômica ou expandir sua empresa – na tomada de decisões estratégicas antes de iniciar o seu empreendimento, com o intuito de minimizar fatores de risco”. 

O mestre em gestão de negócio ainda explica que o plano de negócio permite avaliar a viabilidade da implantação da sua ideia.

“É um documento escrito que tem o objetivo de estruturar as principais ideias e opções que o empreendedor deverá avaliar para decidir quanto à viabilidade da empresa a ser criada”, comenta. 

Além disso, o plano permite que o empreendedor defina quais são os objetivos do seu negócio e quais são as metas que devem ser conquistadas. Lembrando que o objetivo é onde se quer chegar e as metas são os caminhos percorridos para atingir um objetivo.

Motivos para desenvolver um plano de negócios

Mesmo diante do que foi apresentado, é possível que alguns empreendedores estejam pensando: “mas será que eu realmente preciso criar um plano para o meu negócio? O que vou ganhar com isso?”. 

Se este é o seu caso, siga neste artigo. Agora vamos apresentar alguns motivos que comprovam que ter um plano de negócios é algo indispensável para quem deseja conquistar o sucesso. 

Amplo conhecimento sobre o mercado

Ao desenvolver um plano de negócios, o empreendedor precisará se atualizar. Para isso, ele deverá ler livros, revistas, jornais e até conversar com pessoas que atuam no setor no qual ele quer desenvolver sua empresa. 

O movimento de conquistar novos conhecimentos faz com que ele consiga ter um amplo panorama do mercado. Como consequência, ele terá insight que podem influenciar de forma positiva o rumo da sua empresa. 

Maior controle sobre o negócio

Além de saber o que se passa no cenário externo, o empreendedor, ao desenvolver um plano, terá o conhecimento de todas as informações da sua empresa. Com isso, ele terá mais facilidade para realizar uma gestão eficiente. 

Também entenderá se o caminho que está seguindo é realmente eficiente ou não, podendo gerar mudanças importantes para o futuro da empresa. 

Objetivos e metas bem definidos

Como já foi mencionado, definir onde se quer chegar é algo essencial para qualquer empresa. Exemplificando: supondo que Arnaldo tenha como objetivo lançar o e-commerce da sua empresa. 

No plano de negócio, ele define que este é o objetivo. A partir disso, ele coloca quais são as metas para alcançá-lo, como contratar um programador para desenvolver o site, criar uma estratégia de marketing etc. 

Conhecer os pontos fortes e fracos do negócio

Um bom player deve conhecer sua empresa “como a palma da mão”. Afinal, saber quais são os pontos fracos e fortes de um negócio permite que ele possa usar as informações a seu favor e de forma estratégica. 

Facilidade para tomada de decisão

Fazer escolhas estratégicas não é algo tão simples para um empreendedor. Há sempre muitos riscos que precisam ser analisados antes de decidir.

Nesse sentido, o plano de negócio entra para facilitar a tomada de decisão. Isso ocorre, pois ele permite que o empreendedor sempre tenha acesso a todas as informações estratégicas da sua empresa. 

10 passos para desenvolver um plano de negócios incrível 

Após ler todos os motivos, pode ser que você esteja convencido de que, de fato, um plano de negócios é algo fundamental para a vida da sua empresa, certo? Então, chegou a hora de abrir seu Word e começar a criar o seu! 

Passo 1: Pesquisa e coleta de dados 

Antes de iniciar o plano, você deve coletar o máximo de informações possíveis sobre o setor no qual atuará e sobre a sua empresa.

Alguns dados que não devem ficar de fora da pesquisa são:

, иконка 1

Como está a economia do setor no qual minha empresa atuará?

Quais são os principais problemas deste setor?

Como minha empresa solucionará um problema deste setor?

Passo 2: Defina o que é o seu negócio

Lembra que comentamos que conhecer o próprio negócio é algo fundamental para tomada de decisão estratégica? Então, neste passo você deve fazer uma análise para obter autoconhecimento.

Diante disso, defina alguns pontos, como: 

, иконка 1

Qual o propósito da minha empresa?

Qual a missão, visão e valores do meu negócio?

Quem serão os meus clientes?

Onde será a localização da minha empresa?

Qual valor será investido nela?

Qual será o faturamento mensal?

Em quanto tempo, o capital investido trará retorno?

Quantos funcionários devo contratar para oferecer um produto/serviço de qualidade?

Qual será o produto/serviços ofertado?

Qual será o valor de cada produto/serviço?

Quem serão os fornecedores?

Passo 3: Concretiza sua empresa 

Você deve apresentar todas as informações da sua empresa. Por exemplo, destaque qual é o nome dela, CNPJ, qual é o enquadramento tributário, endereço, quantos funcionários, quais são as suas missões, visões e valores. Além disso, destaque quais são os setores delas e quais são as funções de cada um. 

Passo 4: Apresente os gestores de cada setor 

Neste passo, você deve apresentar o gestor de cada setor da sua empresa. Coloque uma breve descrição do perfil profissional deles e defina quais serão suas áreas de atuação e tarefas. 

Essas informações são importantes para que você consiga delegar as tarefas com mais eficiência. Também ajudarão caso você precise solicitar investimento. Ao analisar uma estrutura adequada, os investidores passam a ter mais confiança na sua ideia.

Passo 5: Destaque as fontes de recursos 

Para iniciar seu negócio, você pode ter como fonte de renda recursos próprios, de terceiro ou ambos. Sendo assim, nesta etapa é importante destacar essas informações. Ou seja, quanto será investido na empresa, qual a origem dos recursos, qual será o valor do investimento e prazo para o retorno. 

Passo 6: Defina seu público-alvo

Você já descreveu praticamente todas as informações sobre a sua empresa, mas ainda falta conhecer, profundamente, seu público-alvo, ou seja, seus clientes. Nesta etapa, você deve realizar uma pesquisa de mercado. 

A pesquisa deve ser realizada por meio de um questionário e entregue para o seu potencial cliente. No questionário, pergunte idade, gênero, profissão, escolaridade, onde moram, classe social, hábitos de consumo etc. 

Após recolher os dados da pesquisa, veja se eles possuem padrões. Por exemplo, se existem um gênero, idade, profissão que aparecem com alto volume. Caso isso seja visível, você pode usar as informações para criar uma persona. 

Mas o que é persona? Boa pergunta. Persona é uma pessoa ideal, ou seja, que tem grandes chances de se tornar um cliente. Por meio da persona, você entenderá mais sobre o seu público e conseguirá desenvolver uma estratégia de marketing muito mais eficiente. 

Passo 7: Estude seus concorrentes 

Os concorrentes são as empresas que têm o mesmo serviço/produto que o seu e que ofertam para o mesmo público-alvo. Sendo assim, imagina que João tem uma empresa de bicicletas de baixo custo. 

Os produtos são ofertados para moradores de um bairro da periferia de São Paulo. O concorrente de João será uma empresa que também oferta bicicletas de baixo custo para o mesmo público, ou seja, moradores da periferia de São Paulo. 

Agora que você já sabe o que é um concorrente, é interessante que faça uma ampla pesquisa e defina quais são os seus. Descubra quais são os pontos fortes dos produtos/serviços deles, como é o atendimento, valores etc. Os dados podem ser usados para que você consiga oferecer produtos/serviços ainda melhores. 

Passo 8: Crie um plano de marketing 

Em seu manual, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), define que o plano de marketing “é uma ferramenta de gestão que deve ser regularmente utilizada e atualizada, pois permite analisar o mercado, adaptando-se às suas constantes mudanças e identificando tendências”. 

O Sebrae ainda destaca, em seu manual, que por meio da estratégia “você pode definir resultados a serem alcançados e formular ações para atingir competitividade”.

Diante disso, nesta etapa, o empreendedor definirá:

, иконка 1

- preço do seu serviço/produto; 

- estratégias promocionais.

Passo 9: Faça um plano operacional

No plano operacional você definirá como será a distribuição da sua empresa, quais são os recursos necessários, como matéria-prima; quais são os setores; quantas pessoas vão atuar em cada um; qual o valor de cada item etc. 

, иконка 1

Acesse  todo o conteúdo da LABA Brasil em uma única palataforma. Entrevistas, estudos de caso, hacks  do mundo corporativo - tudo na nossa página no Facebook. Junte-se a nós!

Em seguida, é interessante que você crie um layout de como será sua empresa. Pegue a planta do imóvel, onde sua empresa será aberta, e defina onde ficará cada setor. 

Por fim, no plano operacional, defina os processos de operação para entrega no seu produto/serviço. Especifique, com objetividade, cada etapa da produção do produto ou serviço. 

Passo 10: Crie um plano financeiro

Vamos falar de dinheiro? Nesta etapa, você definirá todos os recursos necessários para que sua empresa ganhe vida.

Então, destaque os seguintes pontos:

, иконка 1

- investimento total;

- estimativa dos investimentos fixos;

- perspectiva de faturamento mensal;

- perspectiva de faturamento anual;

- retorno do investimento.

Para finalizar, é interessante destacar que o plano de negócio deve ser atualizado constantemente. A atualização faz com que o empreendedor consiga ter acesso a informações consistentes e reais que permitem a tomada de decisão objetiva. 

Vale ainda destacar que não basta apenas ter o conhecimento sobre como desenvolver um plano de negócio, quanto o assunto é empreendedorismo adquirir novos conhecimentos é o caminho para o sucesso. 

Por isso, nossa indicação é que você leia nosso artigo “Startup de sucesso: como colocar uma ideia inovadora em prática e conquistar o mercado”.

Últimas postagens
mail
Assine e receba o melhor da LABA
photo

Artur Santoro Jr

Curso
Gerenciamento de projetos
  • SCRUM
  • KANBAN
  • liderança
  • escopo de projeto
inscreva-se